TRAUMA FACIAL

Image
O trauma facial pode envolver lesões de tecidos moles, tais como queimaduras, lacerações e contusões ou fraturas dos ossos faciais, tais como fraturas da mandíbula, da maxila, do nariz, do zigoma, órbitas,  frontal e consequentemente de todas as estruturas anexas e seus respectivos órgãos.

O tratamento de um paciente vítima de trauma de face, deve seguir o protocolo ATLS. Afastadas as lesões mais críticas ao paciente, as injúrias faciais como sangramento ativo, lacerações faciais desfigurantes e bloqueio intermaxilar para se evitarem sequelas posteriores são indicadas, se as condições hemodinâmicas, respiratórias e neurológicas permitirem.

O tratamento definitivo é eletivo, na grande maioria dos casos, com redução das fraturas e fixação interna rígida com mini placas e parafusos ou às vezes, em casos selecionados de fratura de maxila e mandíbula, apenas bloqueio intermaxilar. O objetivo é restaurar a função (oclusão, mastigação, fonação, respiração, acuidade visual e olfatória) e estética ao paciente.